Esperava poder contar estas histórias no Rádio Clube., somando-as a outras 70 que lá contei sobre a minha luta contra um cancro. Não vai acontecerr! A PRISA/MCR, vai despedir-me... Despede-me, ok...mas não me cala. Continuarei aqui esses relatos

Estimado Sr. Cebrián,
 
Le escribo con motivo del despido  del periodista Pedro Murias que integraba la redacción de la cadena de radio portuguesa “Radio Clube Portugues” que pertenece al grupo PRISA, en el que Vd. integra el Comité de Dirección y Negocios
 
Conozco al Sr. Pedro Murias desde hace más de 20 años. Mi actividad profesional no es en el área de los “Media” pero sé que profesionalmente, Pedro,  siempre ha dado lo mejor en todos los proyectos por los que ha pasado.
 
Mas reciente, en RCP, donde le recuerdo que tras haber sido diagnosticado como paciente oncológico, seguía trabajando y producía una crónica diaria hablando del tema, la mayoría de las veces de una forma tan sencilla y con tanto humor que generó una ola de “seguidores” que demostraron su agrado llamando por teléfono o enviando correos electrónicos, que culminaron con un fuerte aplauso en la gala de la cadena hace algunos meses.
 
Además, durante el periodo que estuvo en el hospital, tras la intervención quirúrgica al intestino, estuvo “en aire” relatando su experiencia y contando algunas historias de su vida en hospital.
 
En octubre, cuando preparaba su retorno a la radio, fue informado que integraba un grupo de profesionales que iban a ser despedidos, justificado su despido por los problemas financieros de la radio.
 
Es comprensible que algunas veces hay que tomar decisiones difíciles, sobre los trabajadores, aunque no es aceptable descartar a un profesional dedicado, mucho mas en una situación difícil y perfectamente documentada. Como ocurría cuando emitía una crónica diaria en Radio Clube titulada “O cancro não precisa de ser o fim. Pode também ser um começo…” (No es necesario que el cáncer sea el final. Puede ser el/un principio).
 
Como lectora de “El País”, como oyente de Radio Club, y como persona que reivindica un poco de sentido común, de justicia y de humanidad en esta triste historia, le escribo en señal de profunda indignación por lo que ha ocurrido. Cualquier grupo u  organización solo suele tener éxito si hay una actitud correcta y clara en su interior. Si no pecará siempre de no tener una estructura fuerte, con trabajadores poco seguros y sin motivación, que es lo que está ocurriendo en Radio Clube Portugués.
 
Quedo a su disposición para cualquier aclaración que necesite,
Atentamente,

MR

publicado por Novas Crónicas da Sala de Espera às 15:08 | link do post
O título do programa do Pedro Múrias era "Crónicas da sala de espera" e não "O cancro não precisa de ser o fim. Pode também ser um começo…”que é uma rubrica da responsabilidade da Sociedade Portuguesa de Oncologia... O que fizeram com o Pedro Múrias é absolutamente inacreditável e inexplicável. Numa altura em que tanto se fala sobre cancro ainda nunca ninguém falou sobre o abandono ao qual muitas pessoas que sofrem de uma patologia oncológica são sujeitas, quer por parte da família, quer por parte dos amigos. Afinal, passamos para uma outra dimensão e é grave que estes casos aconteçam sem qualquer sanção para as entidades empregadoras.Espero sinceramente poder ouvir brevemente boas novas da crónica e melhores notícias ainda sobre a erradicação do cancro do Pedro. Saúde e muitas felicidades.
Anónimo a 9 de Novembro de 2009 às 10:40
Esta situação do Pedro e de tantos outros tirou-me do sério e desde ontem que ñ me abandona...
Postei no meu blog e já o fiz no face.. espero que chegue ao Pedro e algo sejamos capazes de actuar como sociedade civil...
Aqui apenas deixo a travessia do que foi dese o ouvir na RCP até que aqui finalm/ o encontrar :-)) Caberá? eheheh, caso não um salto ao meu blog, onde hje finalm/ consegui postar, cenas de incapacidades da idade, hahah

Novas Crónicas da Sala de Espera
Novas Crónicas da Sala de Espera



Para o PEDRO MÚRIAS:



Só ontem me deparei c "ISTO"! Mero acaso, vi no Face da Anabela Natário. Perdi a contagem das vezes em que o procurei e que o tempo me permitiu..esta do tempo, para quem já arrecada 63 anos carrega nóias do caraças, relativam/ á falta de tempo heheheh Emalei ao Luís Osório. AhJ)) q- sp me respondeu, dando-me notícias de si. Até uma ultima vez que me chateou..mas problemas por lá deveria ter ele.. para "aturar-me".
Qdo "aderi" ao RCP, aqui neste meu local solitário, pq sim, sério q me “deslumbrou”.. Parecia – me q existiria interactividade entre quem ouve e emite... desilusão após outra, lá fui ficando..havia programas q me "preenchiam", por ex. Ao fim da tarde. Alexandre Honrado, alguns a s/ colaboração com as "piadas" da hora do almoço, aqueles minutos entre o Luís Osório e o Camilo Lourenço, de manhã, recordo a cena do Freeport e os fonemas, nesse caso pra saber do preço de luvas... lololo com o seu colega ( ai o nome…) em que você conseguia dar um certo “tino”.. , e fiquei-me nas crónicas. Qtas vezes emalei para o informarem que lhe enviaria uma palhinha lá para o Hospital eheheh a propósito de falar sobre... procurei-o na Net e adicionei-me a um site de fotos.nessa esperança de o encontrar (tem fotos de pavões e eu tenho-os por aqui:-)) ao VIVO no meu zoo de liberdade... pois o seu amigo encontrava-o de manhã na "entrega" das filhas na escola
Até q dessintonizei... há pouco tempo lá coloquei o botão e apanhei " Em breve teremos o Pedro Múrias de volta..." continuei e népia... entretanto já se tinha ido o Luís Osório há tempos
. Ah; num gramo ouvir o RCP. Tá tão débil... num consigo atinar c alguns q por lá permanecem, pque apenas tenho pequenas "histórias" com eles que me “encanitaram " apenas por falta de ética... nem sei se tudo num terá começado pque me neguei a falar sobre a"ajuda" à menina de Moçambique.q sentido faria eu botar a voz nessa causa em directo? nenhum qto a mim.senti-me a pouco e pouco “ouvinte non grata".
Reflicto se tudo ñ foi um monumental desacerto ou se já pairava como se diz ag. “sound bites” desta mudança que é hje a RCP??
Não obstante, encontrei o q num esperava: criticar na POSITIVA ñ será admitido, admite-se apenas que se elogie e /ou seja fã (algo me é difícil ser de algo ou pessoa, mas esta m/ forma de estar é apenas a minha e nada a acrescentar…). mas entendo q as criticas servem pra melhorar a estação ou outra plataforma..reflectir... enfim... tou INDIGNADA!!!!!! se assim o é, bora então ASSUMIR que somos POSSE das empresas espanholas... bahhh num consigo expressar mais o q me inunda... um abraço :-)
desanuviar a 9 de Novembro de 2009 às 11:09
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
15
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
comentários recentes
"A Tua Consciencia", Antonio María Lunardi...........
Apresentações do livro “Saude 24 horas” pelo autor...
"Humanidad ibérica".......
Juan Luis Cebrián fechou CNN+......
Adeus Pedro. Até sempre.
Caro Pedro Por uma amiga comum venho apenas agor...
quer um conselho dum colega de luta (sou utente do...
Pedro, só agora, depois de o ver na rtp1, percebi...
Pedro Boa noite, Foi uma pena que tenha dado tanto...
Uma perfeita injustiça. Como é possível tal coisa....
arquivos
links
blogs SAPO